Autor Tópico: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som  (Lida 1550 vezes)

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 201
    • Ver Perfil
DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« em: Julho 23, 2020, 05:44:24 pm »
Está na hora de Portugal dar um passo em frente na tecnologia que está a ser adotada em toda a europa (exceto Portugal...) -DAB+
Acabava a má qualidade sonora do FM, indiscutivelmente!
Um dia destes, quando quisermos implementar, nem os nossos excelentes técnicos estarão à altura de saberem lidar com "isto da rádio digital"... ;)

pdf

  • #MdR
  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1163
    • Ver Perfil
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #1 em: Julho 23, 2020, 06:11:02 pm »
Está na hora de Portugal dar um passo em frente na tecnologia que está a ser adotada em toda a europa (exceto Portugal...) -DAB+
Acabava a má qualidade sonora do FM, indiscutivelmente!
Um dia destes, quando quisermos implementar, nem os nossos excelentes técnicos estarão à altura de saberem lidar com "isto da rádio digital"... ;)
Ou não...

Nalguns países a qualidade de áudio piorou. Veja-se o caso do Reino Unido, onde tentam enfiar o Rossio na Betesga...

https://youtu.be/27w3quNTP84

Enviado do meu MI 9 através do Tapatalk


ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 201
    • Ver Perfil
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #2 em: Julho 23, 2020, 09:51:15 pm »
De facto a sugestão do vídeo do Youtube é muito boa. Obrigado pela informação que retrata uma realidade, que julgo apenas estar a ocorrer no Reino Unido. No entanto, comento o seguinte:
- Nessa apresentação é referida a muito maior vantagem da evolução do DAB+ relativamente ao mais antigo sistema DAB (tecnologia que ainda está muito implementada no Reino Unido), apresentando assim o DAB+ como uma evolução, com mais estabilidade e capacidade - muito melhor que o DAB.
- O erro que não deve ser cometido é o de emitir num "low bit rate" tentando meter um elefante dentro de um mini... claro que se baixarmos o kbps a qualidade diminui drasticamente (notória em emissões de música clássica) e inclusivamente nem qualidade estereofónica terá. Muito desagradável. Julgo que esta situação, atualmente, está a ser evitada pelas diferentes estações radiofónicas ao longo de toda a europa.

tuscano

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1144
    • Ver Perfil
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #3 em: Julho 23, 2020, 09:51:33 pm »
Parabéns à Antena1 por se ter associado ao concerto Bem-vinda Sejas Amália, transmitindo em directo.

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 201
    • Ver Perfil
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #4 em: Julho 23, 2020, 09:53:42 pm »
tenho estado a ouvir - muito bom.

Luis Carvalho

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 768
    • Ver Perfil
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #5 em: Julho 24, 2020, 10:00:22 pm »
Está na hora de Portugal dar um passo em frente na tecnologia que está a ser adotada em toda a europa (exceto Portugal...) -DAB+
Acabava a má qualidade sonora do FM, indiscutivelmente!
Um dia destes, quando quisermos implementar, nem os nossos excelentes técnicos estarão à altura de saberem lidar com "isto da rádio digital"... ;)
Ou não...

Nalguns países a qualidade de áudio piorou. Veja-se o caso do Reino Unido, onde tentam enfiar o Rossio na Betesga...

https://youtu.be/27w3quNTP84

Enviado do meu MI 9 através do Tapatalk

1990: o CD vai indiscutivelmente matar a qualidade de som sofrível dos discos de vinil.
2020: o vinil soa muito melhor do que o CD. O CD, o Spotify e afins são para gente que não liga muito ao som.

2000: o DAB vai indiscutivelmente matar a qualidade de som sofrível do FM

2020: uma emissão FM como áudio bem processado soa muito melhor do que o DAB. O DAB ou DAB+ com som comprimido são para gente que não liga muito ao som.
Cumprimentos,
Luís Carvalho

Administrador do "Fórum da Rádio"

guest6

  • Visitante
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #6 em: Julho 24, 2020, 10:31:54 pm »
Está na hora de Portugal dar um passo em frente na tecnologia que está a ser adotada em toda a europa (exceto Portugal...) -DAB+
Acabava a má qualidade sonora do FM, indiscutivelmente!
Um dia destes, quando quisermos implementar, nem os nossos excelentes técnicos estarão à altura de saberem lidar com "isto da rádio digital"... ;)
Ou não...

Nalguns países a qualidade de áudio piorou. Veja-se o caso do Reino Unido, onde tentam enfiar o Rossio na Betesga...

https://youtu.be/27w3quNTP84

Enviado do meu MI 9 através do Tapatalk

1990: o CD vai indiscutivelmente matar a qualidade de som sofrível dos discos de vinil.
2020: o vinil soa muito melhor do que o CD. O CD, o Spotify e afins são para gente que não liga muito ao som.

2000: o DAB vai indiscutivelmente matar a qualidade de som sofrível do FM

2020: uma emissão FM como áudio bem processado soa muito melhor do que o DAB. O DAB ou DAB+ com som comprimido são para gente que não liga muito ao som.

Já aqui referi: no final da década de 90 ( aquando da Expo de Lisboa) e porque trabalhar na área tive oportunidade de ter contacto com rádios DAB e ouvir (era agente oficial Pioneer) . Fiquei maravilhado e como toda a gente a achar que seria o fim do FM. Mais de 20 se passaram e actualmente digo: é um dos flops tecnológicos das ultimas décadas. É a minha opinião. Daqui a 5/10 anos veremos se estou certo ou errado.

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 201
    • Ver Perfil
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #7 em: Julho 25, 2020, 07:58:33 am »
Está na hora de Portugal dar um passo em frente na tecnologia que está a ser adotada em toda a europa (exceto Portugal...) -DAB+
Acabava a má qualidade sonora do FM, indiscutivelmente!
Um dia destes, quando quisermos implementar, nem os nossos excelentes técnicos estarão à altura de saberem lidar com "isto da rádio digital"... ;)
Ou não...

Nalguns países a qualidade de áudio piorou. Veja-se o caso do Reino Unido, onde tentam enfiar o Rossio na Betesga...

https://youtu.be/27w3quNTP84

Enviado do meu MI 9 através do Tapatalk

1990: o CD vai indiscutivelmente matar a qualidade de som sofrível dos discos de vinil.
2020: o vinil soa muito melhor do que o CD. O CD, o Spotify e afins são para gente que não liga muito ao som.

2000: o DAB vai indiscutivelmente matar a qualidade de som sofrível do FM

2020: uma emissão FM como áudio bem processado soa muito melhor do que o DAB. O DAB ou DAB+ com som comprimido são para gente que não liga muito ao som.

Já aqui referi: no final da década de 90 ( aquando da Expo de Lisboa) e porque trabalhar na área tive oportunidade de ter contacto com rádios DAB e ouvir (era agente oficial Pioneer) . Fiquei maravilhado e como toda a gente a achar que seria o fim do FM. Mais de 20 se passaram e actualmente digo: é um dos flops tecnológicos das ultimas décadas. É a minha opinião. Daqui a 5/10 anos veremos se estou certo ou errado.

Caro Abílio Maia, por acaso já experimentou ouvir no sistema DAB+ (versão muito melhorada do DAB)? se não, aconselho, principalmente em viatura onde a estabilidade de escuta é extraordinária, sem "ruídos fantasma"!
Será que os países europeus como Alemanha, Suíça, França, Itália, Áustria, Bélgica, Países Baixos, entre outros exemplos, têm técnicos e decisores incompetentes e resolveram dar um verdadeiro "tiro nos pés" ao adotar esta nova tecnologia? pensem sobre isto...

guest6

  • Visitante
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #8 em: Julho 25, 2020, 11:00:06 am »
Caro Abílio Maia, por acaso já experimentou ouvir no sistema DAB+ (versão muito melhorada do DAB)? se não, aconselho, principalmente em viatura onde a estabilidade de escuta é extraordinária, sem "ruídos fantasma"!
Será que os países europeus como Alemanha, Suíça, França, Itália, Áustria, Bélgica, Países Baixos, entre outros exemplos, têm técnicos e decisores incompetentes e resolveram dar um verdadeiro "tiro nos pés" ao adotar esta nova tecnologia? pensem sobre isto...

Caro Rui eu nunca pus em causa as qualidades da tecnologia. Nunca desconfiei do potencial e melhoria que o DAB pode ser em relação ao FM. NUNCA isso foi por mim referido, e pode fazer uma busca no histórico das minhas afirmações. Eu quando me refiro ao flop que o DAB é, 2º o meu ponto de vista, tem somente a ver com o tempo que a tecnologia está a demorar a impor-se, e a baixíssima implementação a nível mundial da mesma. Veja que já se passaram MUITO mais de DUAS décadas desde que o DAB existe. Que penetração e substituição a mesma tem em relação á tecnologia que substitui? Eu falo a nível global, não é no pais "A" "B" ou "C"? Pois é! Se não é um flop é o que? Um sucesso? Como diria o "outro" "jamais"...!!! E continuo a achar que cada vez mais a net será a próxima tecnologia de utilização massiva no carro. E se falarmos de escuta "in door" então a penetração do DAB é pouco mais que insignificante.
Agora pergunto-lhe caro Rui, isto que afirmei parece-lhe falso? Não é factual? Agora não pense que eu acho o DAB mau, bem pelo contrário. Mas que não se impôs, que não massificou, e que não vingará mundialmente como tecnologia substituta do FM, parece-me bem mais que provável.
Cumprimentos.

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 201
    • Ver Perfil
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #9 em: Julho 25, 2020, 01:19:36 pm »
Concordo em parte com a sua crítica.
No entanto, reitero que pode acompanhar o desenvolvimento no mundo (ver também as notícias que vão sendo publicadas), através do sítio na internet https://www.worlddab.org/
Julgo que a internet vai ser, também, uma tecnologia a considerar no carro - saliento que é sempre um serviço pago. De qualquer modo, para que haja qualidade em viagem, o 5G é imperioso que tenha sucesso (que exige uma densa rede de estações com pouco alcance para cada uma delas). De qualquer modo vai ser muito caro utilizar - basta ver os preços dos telemóveis que suportam 5G...
Quanto à massificação da tecnologia DAB+, é lógico que enquanto existirem estações FM (com imensos recetores no mercado ainda disponíveis) esta tecnologia tem que coexistir com o FM... vemos que na américa do sul e central as tecnologias digitais nunca foram rápidas a implementar, para não falar da américa do norte (EUA e Canadá) que desde sempre tiveram diferenças em relação ao resto do mundo (exemplo o sistema de cor na televisão - NTSC).
Quanto a África, a pobreza ainda impera e alguns começam a desenvolver esta tecnologia - países junto ao mediterrâneo e note-se o exemplo da África do Sul que há apenas alguns dias se decidiu pelo DAB+ a par de outros sistemas...
Quanto à Ásia, a implementação vai de vento em popa, exceto nos países pobres na região Irão - Iraque - Afeganistão - India.
Tenho que admitir que, de facto, eu fico surpreendido pelo  Japão (normalmente líder nas tecnologias) ainda não ter optado...
Para concluir este meu texto, termino referindo que o DAB+ só não avançou mais rápido devido ao preço, inicialmente exagerado, dos recetores. Refiro que os preços são já os normais comparativamente com os recetores com FM. Recordo que a partir de dezembro deste ano, todos os novos veículos com marcas na União Europeia terão esta tecnologia de receção gratuita na aquisição do automóvel.

guest6

  • Visitante
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #10 em: Julho 25, 2020, 01:31:19 pm »
Concordo em parte com a sua crítica.
No entanto, reitero que pode acompanhar o desenvolvimento no mundo (ver também as notícias que vão sendo publicadas), através do sítio na internet https://www.worlddab.org/
Julgo que a internet vai ser, também, uma tecnologia a considerar no carro - saliento que é sempre um serviço pago. De qualquer modo, para que haja qualidade em viagem, o 5G é imperioso que tenha sucesso (que exige uma densa rede de estações com pouco alcance para cada uma delas). De qualquer modo vai ser muito caro utilizar - basta ver os preços dos telemóveis que suportam 5G...
Quanto à massificação da tecnologia DAB+, é lógico que enquanto existirem estações FM (com imensos recetores no mercado ainda disponíveis) esta tecnologia tem que coexistir com o FM... vemos que na américa do sul e central as tecnologias digitais nunca foram rápidas a implementar, para não falar da américa do norte (EUA e Canadá) que desde sempre tiveram diferenças em relação ao resto do mundo (exemplo o sistema de cor na televisão - NTSC).
Quanto a África, a pobreza ainda impera e alguns começam a desenvolver esta tecnologia - países junto ao mediterrâneo e note-se o exemplo da África do Sul que há apenas alguns dias se decidiu pelo DAB+ a par de outros sistemas...
Quanto à Ásia, a implementação vai de vento em popa, exceto nos países pobres na região Irão - Iraque - Afeganistão - India.
Tenho que admitir que, de facto, eu fico surpreendido pelo  Japão (normalmente líder nas tecnologias) ainda não ter optado...
Para concluir este meu texto, termino referindo que o DAB+ só não avançou mais rápido devido ao preço, inicialmente exagerado, dos recetores. Refiro que os preços são já os normais comparativamente com os recetores com FM. Recordo que a partir de dezembro deste ano, todos os novos veículos com marcas na União Europeia terão esta tecnologia de receção gratuita na aquisição do automóvel.
Ou seja mais de 20 anos depois da tecnologia existir. Percebe então o meu ponto de vista? Não massificou, demorou "eternidades" a conseguir alguma notoriedade e mesmo assim de forma insípida. E no entretanto ( neste 20 anos...) o mundo evolui e as tecnolgias também. É ou não um flop o DAB? Pois... Falamos daqui a uns 5/10 anos...

joao_s

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 588
    • Ver Perfil
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #11 em: Julho 30, 2020, 04:38:30 pm »
Embora se constate que as tecnologias baseadas na Internet, nomeadamente após o advento do 5G, venham a constituir a etapa seguinte no que concerne à escuta de estações de rádio (os hábitos das “gerações online” assim o indiciam), é prematuro afirmar que estas irão substituir a forma tradicional de sintonizar e ouvir uma estação de rádio. Provavelmente, vão coexistir as duas formas da rádio chegar até aos ouvintes, por um lado, porque um serviço de Internet deste tipo será, de alguma forma, pago; por outro lado, ouvida pela Internet a rádio está de alguma forma desmaterializada, não existe um recetor específico, é um serviço como qualquer outro. Também se afigura importante existirem redes de emissores específicas para as emissões de rádio se forem equacionados cenários de catástrofe natural que possam afetar as redes de comunicação de dados. Isso aconteceu no passado recente em Portugal, em que se verificou a falha das redes de comunicações, falha da TDT, falha no abastecimento de eletricidade e a rádio foi a única forma de impedir o total isolamento das populações.

Algumas notas relativas ao DAB:
i) A tecnologia FM, de origem norte americana, é anterior à difusão de sinais de televisão analógicos;
ii) A televisão analógica foi substituída pela televisão digital e toda a gente tem, pelo menos, um televisor em casa;
iii) Na televisão analógica a cores havia “guerra de formatos” em função dos blocos políticos e económicos mundiais. Nos Estados Unidos era utilizado o padrão NTSC, na Europa o PAL (com várias normas, B/G ou I no Reino Unido) e SECAM (França), ou seja, no continente europeu havia vários formatos de difusão de sinais de TV não totalmente compatíveis entre si;
iv) Em 1981, quando a investigação e indústria da eletrónica de consumo da Europa se encontravam no auge, começou a investigação&desenvolvimento de uma tecnologia digital de rádio na Alemanha chamada de DAB. O DAB foi apresentado como um projeto padrão de difusão da rádio digital para o continente europeu, não mundial. Com o DAB procurou-se evitar o que acontecia com os sinais de TV analógicos, em que cada país ou blocos de países da Europa tinham formatos de difusão de sinais diferentes. Portanto, o DAB começou como projeto normalizado de rádio digital para a Europa;
v) Na Europa, continente para o qual foi desenvolvida esta tecnologia, o DAB não é um flop. Demorou algum tempo a impor-se, até porque houve uma atualização da tecnologia para o DAB+, mas o que se constata nos diversos países europeus é que cada vez mais ouvintes aderem à tecnologia. Portugal está no fim da tabela neste projeto europeu, com 25 anos de atraso. A rádio não deve cingir-se às redes de comunicações de dados, pelos motivos supracitados. Reitero, a génese do DAB está na Europa.
etc.

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 201
    • Ver Perfil
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #12 em: Agosto 08, 2020, 11:23:15 am »
Embora se constate que as tecnologias baseadas na Internet, nomeadamente após o advento do 5G, venham a constituir a etapa seguinte no que concerne à escuta de estações de rádio (os hábitos das “gerações online” assim o indiciam), é prematuro afirmar que estas irão substituir a forma tradicional de sintonizar e ouvir uma estação de rádio. Provavelmente, vão coexistir as duas formas da rádio chegar até aos ouvintes, por um lado, porque um serviço de Internet deste tipo será, de alguma forma, pago; por outro lado, ouvida pela Internet a rádio está de alguma forma desmaterializada, não existe um recetor específico, é um serviço como qualquer outro. Também se afigura importante existirem redes de emissores específicas para as emissões de rádio se forem equacionados cenários de catástrofe natural que possam afetar as redes de comunicação de dados. Isso aconteceu no passado recente em Portugal, em que se verificou a falha das redes de comunicações, falha da TDT, falha no abastecimento de eletricidade e a rádio foi a única forma de impedir o total isolamento das populações.

Algumas notas relativas ao DAB:
i) A tecnologia FM, de origem norte americana, é anterior à difusão de sinais de televisão analógicos;
ii) A televisão analógica foi substituída pela televisão digital e toda a gente tem, pelo menos, um televisor em casa;
iii) Na televisão analógica a cores havia “guerra de formatos” em função dos blocos políticos e económicos mundiais. Nos Estados Unidos era utilizado o padrão NTSC, na Europa o PAL (com várias normas, B/G ou I no Reino Unido) e SECAM (França), ou seja, no continente europeu havia vários formatos de difusão de sinais de TV não totalmente compatíveis entre si;
iv) Em 1981, quando a investigação e indústria da eletrónica de consumo da Europa se encontravam no auge, começou a investigação&desenvolvimento de uma tecnologia digital de rádio na Alemanha chamada de DAB. O DAB foi apresentado como um projeto padrão de difusão da rádio digital para o continente europeu, não mundial. Com o DAB procurou-se evitar o que acontecia com os sinais de TV analógicos, em que cada país ou blocos de países da Europa tinham formatos de difusão de sinais diferentes. Portanto, o DAB começou como projeto normalizado de rádio digital para a Europa;
v) Na Europa, continente para o qual foi desenvolvida esta tecnologia, o DAB não é um flop. Demorou algum tempo a impor-se, até porque houve uma atualização da tecnologia para o DAB+, mas o que se constata nos diversos países europeus é que cada vez mais ouvintes aderem à tecnologia. Portugal está no fim da tabela neste projeto europeu, com 25 anos de atraso. A rádio não deve cingir-se às redes de comunicações de dados, pelos motivos supracitados. Reitero, a génese do DAB está na Europa.
etc.

Parabéns pelo excelente texto!

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 201
    • Ver Perfil
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #13 em: Setembro 04, 2020, 09:37:51 pm »
Apesar de Espanha ser, juntamente com Portugal, um dos países atrasados na implementação da rádio digital - mesmo sabendo que, ao invés de Portugal, os nossos vizinhos têm em funcionamento alguns emissores na tecnologia DAB (anterior à que está a ser implementada na restante europa - DAB+), deixo a informação, através da ligação abaixo, para os passos que já está a dar para evoluir. Trata-se de um texto que retrata bem a atualidade da rádio digital em Espanha, em parte muito semelhante ao panorama português - vale a pena ler em:
https://www.panoramaaudiovisual.com/2020/09/03/espana-podria-replantearse-la-implantacion-de-la-radio-digital-dab/

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 201
    • Ver Perfil
Re: DAB/DAB+ vs FM: qualidade de som
« Responder #14 em: Maio 15, 2021, 08:23:49 pm »
Para conhecimento do impacto ambiental da rádio digital DAB+, face a outras tecnologias - julgo que interessante por ter diversas fontes de estudo:

https://www.worlddab.org/system/news/documents/000/012/007/original/10.05.21_Factsheet_-_Environmental_impact_of_DAB_.pdf?1620647254