Autor Tópico: Radio Digital em Portugal e no Mundo  (Lida 25450 vezes)

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 215
    • Ver Perfil
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #30 em: Setembro 30, 2019, 09:07:46 pm »
Caros participantes,
Sabendo que a evolução da rádio tem sido uma realidade no digital, em expansão na maioria dos países europeus (conforme se pode constatar no sítio na internet disponível em https://www.worlddab.org/), proponho sensibilizar para a reativação da rede DAB em Portugal, ou adaptando-a para a versão melhorada designada DAB+.
Estou temporariamente a residir, por motivos profissionais, na Bélgica, e tenho-me apercebido da excelente qualidade de receção do sistema de difusão digital (DAB+), tanto em casa como em deslocação na viatura, bem como a notável expansão da rede DAB+ aqui e também nos países vizinhos.
Recordo que grande parte dos novos modelos de veículos possuem já equipamento de receção DAB e o aumento do quantitativo e da diversidade de marcas dos recetores "domésticos", com os respetivos custos a diminuírem drasticamente, poderão ser já fatores de decisão para reativar/modernizar a rede (já existente) em Portugal.
Permitam-me que refira ainda que o maior desperdício é ter uma capacidade instalada (rede de emissores em Portugal) e não a utilizar, sabendo que, de um modo geral, os custos associados para emissão são mais baixos, entre outros fatores, comparados com outros formatos, como por exemplo a Frequência Modulada.
Sou de opinião que uma eventual reativação da rede DAB poderia ser feita mantendo, em simultâneo e por período a definir, a atual rede em Frequência Modulada (FM), proporcionando também às rádios locais a necessária adaptação, dados os parcos meios financeiros de que geralmente dispõem. Este processo deveria ser feito concorrentemente com uma campanha de divulgação e informação pública.
Julgo que corremos já o risco de termos, em Portugal, um significativo atraso na implementação da rádio digital em relação a praticamente toda a europa, onde o processo digital avança já muito rapidamente.
 

guest219

  • Visitante
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #31 em: Setembro 30, 2019, 10:06:03 pm »

O Bigode do Sala

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 386
    • Ver Perfil
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #32 em: Setembro 30, 2019, 10:43:43 pm »
Caros participantes,
Sabendo que a evolução da rádio tem sido uma realidade no digital, em expansão na maioria dos países europeus (conforme se pode constatar no sítio na internet disponível em https://www.worlddab.org/), proponho sensibilizar para a reativação da rede DAB em Portugal, ou adaptando-a para a versão melhorada designada DAB+.
Estou temporariamente a residir, por motivos profissionais, na Bélgica, e tenho-me apercebido da excelente qualidade de receção do sistema de difusão digital (DAB+), tanto em casa como em deslocação na viatura, bem como a notável expansão da rede DAB+ aqui e também nos países vizinhos.
Recordo que grande parte dos novos modelos de veículos possuem já equipamento de receção DAB e o aumento do quantitativo e da diversidade de marcas dos recetores "domésticos", com os respetivos custos a diminuírem drasticamente, poderão ser já fatores de decisão para reativar/modernizar a rede (já existente) em Portugal.
Permitam-me que refira ainda que o maior desperdício é ter uma capacidade instalada (rede de emissores em Portugal) e não a utilizar, sabendo que, de um modo geral, os custos associados para emissão são mais baixos, entre outros fatores, comparados com outros formatos, como por exemplo a Frequência Modulada.
Sou de opinião que uma eventual reativação da rede DAB poderia ser feita mantendo, em simultâneo e por período a definir, a atual rede em Frequência Modulada (FM), proporcionando também às rádios locais a necessária adaptação, dados os parcos meios financeiros de que geralmente dispõem. Este processo deveria ser feito concorrentemente com uma campanha de divulgação e informação pública.
Julgo que corremos já o risco de termos, em Portugal, um significativo atraso na implementação da rádio digital em relação a praticamente toda a europa, onde o processo digital avança já muito rapidamente.

Concordo, em parte, consigo mas também lanço aqui algumas questões:

Quanto custará a reactivação do DAB e expansão da sua rede que, em 2011, o sinal da RDP não chegava à totalidade do território nacional?

E quais seriam os custos da conversão para o DAB+?

Qual seria o modelo de exploração a ser usado, visto que no FM, os emissores e retransmissores são propriedade das rádios?

Seria uma rede da responsabilidade do Estado (através da ANACOM), ou da Altice, que fomentou um autêntico cartel com a vergonhosa exploração da TDT?

Que aparelhos conseguem captar o DAB e o DAB+ em Portugal? Infelizmente, muitos desses aparelhos são caros ou então foram-nos vedado o seu acesso. Por exemplo, aqui em casa há um automóvel do ano passado cujo auto-rádio não foi programado para receber sinal de DAB.

Por fim, estes investimentos valeriam a pena numa era em que estamos a um passo de democratizar o acesso a (quase) todas as rádios pela Internet, nomeadamente no carro, o qual se verifica ser o local de consumo de áudio    (não apenas rádio) por excelência? Qual seria o papel do DAB+ quando o Android Auto se massificar (creio não estaremos assim tão longe disso)?

Eu sei que este tipo de discurso que empreguei é muito semelhante ao do membro Atento e, com isto, não quero dizer que Portugal não esteja atrasado face aos nossos congéneres europeus, os quais devem sempre ser a nossa bitola guiadora.
Contudo, continuo com algumas dúvidas sobre um meio implementado em Portugal na Expo '98 e que acabou por ser suspenso no início da década por falta de interesse face aos elevados custos de manutenção.

Saudações!

« Última modificação: Setembro 30, 2019, 10:47:12 pm por O Bigode do Sala »

guest219

  • Visitante
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #33 em: Outubro 01, 2019, 09:20:02 am »
Caros participantes,
Sabendo que a evolução da rádio tem sido uma realidade no digital, em expansão na maioria dos países europeus (conforme se pode constatar no sítio na internet disponível em https://www.worlddab.org/), proponho sensibilizar para a reativação da rede DAB em Portugal, ou adaptando-a para a versão melhorada designada DAB+.
Estou temporariamente a residir, por motivos profissionais, na Bélgica, e tenho-me apercebido da excelente qualidade de receção do sistema de difusão digital (DAB+), tanto em casa como em deslocação na viatura, bem como a notável expansão da rede DAB+ aqui e também nos países vizinhos.
Recordo que grande parte dos novos modelos de veículos possuem já equipamento de receção DAB e o aumento do quantitativo e da diversidade de marcas dos recetores "domésticos", com os respetivos custos a diminuírem drasticamente, poderão ser já fatores de decisão para reativar/modernizar a rede (já existente) em Portugal.
Permitam-me que refira ainda que o maior desperdício é ter uma capacidade instalada (rede de emissores em Portugal) e não a utilizar, sabendo que, de um modo geral, os custos associados para emissão são mais baixos, entre outros fatores, comparados com outros formatos, como por exemplo a Frequência Modulada.
Sou de opinião que uma eventual reativação da rede DAB poderia ser feita mantendo, em simultâneo e por período a definir, a atual rede em Frequência Modulada (FM), proporcionando também às rádios locais a necessária adaptação, dados os parcos meios financeiros de que geralmente dispõem. Este processo deveria ser feito concorrentemente com uma campanha de divulgação e informação pública.
Julgo que corremos já o risco de termos, em Portugal, um significativo atraso na implementação da rádio digital em relação a praticamente toda a europa, onde o processo digital avança já muito rapidamente.

Concordo, em parte, consigo mas também lanço aqui algumas questões:

Quanto custará a reactivação do DAB e expansão da sua rede que, em 2011, o sinal da RDP não chegava à totalidade do território nacional?

E quais seriam os custos da conversão para o DAB+?

Qual seria o modelo de exploração a ser usado, visto que no FM, os emissores e retransmissores são propriedade das rádios?

Seria uma rede da responsabilidade do Estado (através da ANACOM), ou da Altice, que fomentou um autêntico cartel com a vergonhosa exploração da TDT?

Que aparelhos conseguem captar o DAB e o DAB+ em Portugal? Infelizmente, muitos desses aparelhos são caros ou então foram-nos vedado o seu acesso. Por exemplo, aqui em casa há um automóvel do ano passado cujo auto-rádio não foi programado para receber sinal de DAB.

Por fim, estes investimentos valeriam a pena numa era em que estamos a um passo de democratizar o acesso a (quase) todas as rádios pela Internet, nomeadamente no carro, o qual se verifica ser o local de consumo de áudio    (não apenas rádio) por excelência? Qual seria o papel do DAB+ quando o Android Auto se massificar (creio não estaremos assim tão longe disso)?

Eu sei que este tipo de discurso que empreguei é muito semelhante ao do membro Atento e, com isto, não quero dizer que Portugal não esteja atrasado face aos nossos congéneres europeus, os quais devem sempre ser a nossa bitola guiadora.
Contudo, continuo com algumas dúvidas sobre um meio implementado em Portugal na Expo '98 e que acabou por ser suspenso no início da década por falta de interesse face aos elevados custos de manutenção.

Saudações!
Se a reativação do DAB avançar em Portugal, a mesma tem de ser bem pensada, bem estruturada

Agora, deixo aqui outra questão
O DAB/DAB+ não será o primeiro passo para a massificação do 'Android Auto' e 'Apple CarPlay'?

O Bigode do Sala

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 386
    • Ver Perfil
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #34 em: Outubro 01, 2019, 09:48:03 pm »
Caros participantes,
Sabendo que a evolução da rádio tem sido uma realidade no digital, em expansão na maioria dos países europeus (conforme se pode constatar no sítio na internet disponível em https://www.worlddab.org/), proponho sensibilizar para a reativação da rede DAB em Portugal, ou adaptando-a para a versão melhorada designada DAB+.
Estou temporariamente a residir, por motivos profissionais, na Bélgica, e tenho-me apercebido da excelente qualidade de receção do sistema de difusão digital (DAB+), tanto em casa como em deslocação na viatura, bem como a notável expansão da rede DAB+ aqui e também nos países vizinhos.
Recordo que grande parte dos novos modelos de veículos possuem já equipamento de receção DAB e o aumento do quantitativo e da diversidade de marcas dos recetores "domésticos", com os respetivos custos a diminuírem drasticamente, poderão ser já fatores de decisão para reativar/modernizar a rede (já existente) em Portugal.
Permitam-me que refira ainda que o maior desperdício é ter uma capacidade instalada (rede de emissores em Portugal) e não a utilizar, sabendo que, de um modo geral, os custos associados para emissão são mais baixos, entre outros fatores, comparados com outros formatos, como por exemplo a Frequência Modulada.
Sou de opinião que uma eventual reativação da rede DAB poderia ser feita mantendo, em simultâneo e por período a definir, a atual rede em Frequência Modulada (FM), proporcionando também às rádios locais a necessária adaptação, dados os parcos meios financeiros de que geralmente dispõem. Este processo deveria ser feito concorrentemente com uma campanha de divulgação e informação pública.
Julgo que corremos já o risco de termos, em Portugal, um significativo atraso na implementação da rádio digital em relação a praticamente toda a europa, onde o processo digital avança já muito rapidamente.

Concordo, em parte, consigo mas também lanço aqui algumas questões:

Quanto custará a reactivação do DAB e expansão da sua rede que, em 2011, o sinal da RDP não chegava à totalidade do território nacional?

E quais seriam os custos da conversão para o DAB+?

Qual seria o modelo de exploração a ser usado, visto que no FM, os emissores e retransmissores são propriedade das rádios?

Seria uma rede da responsabilidade do Estado (através da ANACOM), ou da Altice, que fomentou um autêntico cartel com a vergonhosa exploração da TDT?

Que aparelhos conseguem captar o DAB e o DAB+ em Portugal? Infelizmente, muitos desses aparelhos são caros ou então foram-nos vedado o seu acesso. Por exemplo, aqui em casa há um automóvel do ano passado cujo auto-rádio não foi programado para receber sinal de DAB.

Por fim, estes investimentos valeriam a pena numa era em que estamos a um passo de democratizar o acesso a (quase) todas as rádios pela Internet, nomeadamente no carro, o qual se verifica ser o local de consumo de áudio    (não apenas rádio) por excelência? Qual seria o papel do DAB+ quando o Android Auto se massificar (creio não estaremos assim tão longe disso)?

Eu sei que este tipo de discurso que empreguei é muito semelhante ao do membro Atento e, com isto, não quero dizer que Portugal não esteja atrasado face aos nossos congéneres europeus, os quais devem sempre ser a nossa bitola guiadora.
Contudo, continuo com algumas dúvidas sobre um meio implementado em Portugal na Expo '98 e que acabou por ser suspenso no início da década por falta de interesse face aos elevados custos de manutenção.

Saudações!
Se a reativação do DAB avançar em Portugal, a mesma tem de ser bem pensada, bem estruturada

Agora, deixo aqui outra questão
O DAB/DAB+ não será o primeiro passo para a massificação do 'Android Auto' e 'Apple CarPlay'?

Numa primeira fase, onde a rede móvel (quanto mais o 4 G ou o 5 G) não cubra todo o território nacional, sim.
Eu não sou contra o DAB+, antes pelo contrário.
Graças a algum lobismo e falta de vontade que não temos uma rede de DAB a funcionar no país como na Europa «Desenvolvida».

Contudo, as minhas questões eram sobre se seria viável o ressuscitar do DAB e convertê-lo para DAB+, quando o 5 G está à porta.

Mas sim, o DAB deveria ser repensado.

Saudações!

guest219

  • Visitante
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #35 em: Outubro 02, 2019, 10:18:21 am »
Caros participantes,
Sabendo que a evolução da rádio tem sido uma realidade no digital, em expansão na maioria dos países europeus (conforme se pode constatar no sítio na internet disponível em https://www.worlddab.org/), proponho sensibilizar para a reativação da rede DAB em Portugal, ou adaptando-a para a versão melhorada designada DAB+.
Estou temporariamente a residir, por motivos profissionais, na Bélgica, e tenho-me apercebido da excelente qualidade de receção do sistema de difusão digital (DAB+), tanto em casa como em deslocação na viatura, bem como a notável expansão da rede DAB+ aqui e também nos países vizinhos.
Recordo que grande parte dos novos modelos de veículos possuem já equipamento de receção DAB e o aumento do quantitativo e da diversidade de marcas dos recetores "domésticos", com os respetivos custos a diminuírem drasticamente, poderão ser já fatores de decisão para reativar/modernizar a rede (já existente) em Portugal.
Permitam-me que refira ainda que o maior desperdício é ter uma capacidade instalada (rede de emissores em Portugal) e não a utilizar, sabendo que, de um modo geral, os custos associados para emissão são mais baixos, entre outros fatores, comparados com outros formatos, como por exemplo a Frequência Modulada.
Sou de opinião que uma eventual reativação da rede DAB poderia ser feita mantendo, em simultâneo e por período a definir, a atual rede em Frequência Modulada (FM), proporcionando também às rádios locais a necessária adaptação, dados os parcos meios financeiros de que geralmente dispõem. Este processo deveria ser feito concorrentemente com uma campanha de divulgação e informação pública.
Julgo que corremos já o risco de termos, em Portugal, um significativo atraso na implementação da rádio digital em relação a praticamente toda a europa, onde o processo digital avança já muito rapidamente.

Concordo, em parte, consigo mas também lanço aqui algumas questões:

Quanto custará a reactivação do DAB e expansão da sua rede que, em 2011, o sinal da RDP não chegava à totalidade do território nacional?

E quais seriam os custos da conversão para o DAB+?

Qual seria o modelo de exploração a ser usado, visto que no FM, os emissores e retransmissores são propriedade das rádios?

Seria uma rede da responsabilidade do Estado (através da ANACOM), ou da Altice, que fomentou um autêntico cartel com a vergonhosa exploração da TDT?

Que aparelhos conseguem captar o DAB e o DAB+ em Portugal? Infelizmente, muitos desses aparelhos são caros ou então foram-nos vedado o seu acesso. Por exemplo, aqui em casa há um automóvel do ano passado cujo auto-rádio não foi programado para receber sinal de DAB.

Por fim, estes investimentos valeriam a pena numa era em que estamos a um passo de democratizar o acesso a (quase) todas as rádios pela Internet, nomeadamente no carro, o qual se verifica ser o local de consumo de áudio    (não apenas rádio) por excelência? Qual seria o papel do DAB+ quando o Android Auto se massificar (creio não estaremos assim tão longe disso)?

Eu sei que este tipo de discurso que empreguei é muito semelhante ao do membro Atento e, com isto, não quero dizer que Portugal não esteja atrasado face aos nossos congéneres europeus, os quais devem sempre ser a nossa bitola guiadora.
Contudo, continuo com algumas dúvidas sobre um meio implementado em Portugal na Expo '98 e que acabou por ser suspenso no início da década por falta de interesse face aos elevados custos de manutenção.

Saudações!
Se a reativação do DAB avançar em Portugal, a mesma tem de ser bem pensada, bem estruturada

Agora, deixo aqui outra questão
O DAB/DAB+ não será o primeiro passo para a massificação do 'Android Auto' e 'Apple CarPlay'?

Numa primeira fase, onde a rede móvel (quanto mais o 4 G ou o 5 G) não cubra todo o território nacional, sim.
Eu não sou contra o DAB+, antes pelo contrário.
Graças a algum lobismo e falta de vontade que não temos uma rede de DAB a funcionar no país como na Europa «Desenvolvida».

Contudo, as minhas questões eram sobre se seria viável o ressuscitar do DAB e convertê-lo para DAB+, quando o 5 G está à porta.

Mas sim, o DAB deveria ser repensado.

Saudações!
Eu sou a favor do DAB... a ANACOM deveria repensá-la

Luis Carvalho

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 794
    • Ver Perfil
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #36 em: Outubro 02, 2019, 09:18:59 pm »
Caros participantes,
Sabendo que a evolução da rádio tem sido uma realidade no digital, em expansão na maioria dos países europeus (conforme se pode constatar no sítio na internet disponível em https://www.worlddab.org/), proponho sensibilizar para a reativação da rede DAB em Portugal, ou adaptando-a para a versão melhorada designada DAB+.
Estou temporariamente a residir, por motivos profissionais, na Bélgica, e tenho-me apercebido da excelente qualidade de receção do sistema de difusão digital (DAB+), tanto em casa como em deslocação na viatura, bem como a notável expansão da rede DAB+ aqui e também nos países vizinhos.
Recordo que grande parte dos novos modelos de veículos possuem já equipamento de receção DAB e o aumento do quantitativo e da diversidade de marcas dos recetores "domésticos", com os respetivos custos a diminuírem drasticamente, poderão ser já fatores de decisão para reativar/modernizar a rede (já existente) em Portugal.
Permitam-me que refira ainda que o maior desperdício é ter uma capacidade instalada (rede de emissores em Portugal) e não a utilizar, sabendo que, de um modo geral, os custos associados para emissão são mais baixos, entre outros fatores, comparados com outros formatos, como por exemplo a Frequência Modulada.
Sou de opinião que uma eventual reativação da rede DAB poderia ser feita mantendo, em simultâneo e por período a definir, a atual rede em Frequência Modulada (FM), proporcionando também às rádios locais a necessária adaptação, dados os parcos meios financeiros de que geralmente dispõem. Este processo deveria ser feito concorrentemente com uma campanha de divulgação e informação pública.
Julgo que corremos já o risco de termos, em Portugal, um significativo atraso na implementação da rádio digital em relação a praticamente toda a europa, onde o processo digital avança já muito rapidamente.

Concordo, em parte, consigo mas também lanço aqui algumas questões:

Quanto custará a reactivação do DAB e expansão da sua rede que, em 2011, o sinal da RDP não chegava à totalidade do território nacional?

E quais seriam os custos da conversão para o DAB+?

Qual seria o modelo de exploração a ser usado, visto que no FM, os emissores e retransmissores são propriedade das rádios?

Seria uma rede da responsabilidade do Estado (através da ANACOM), ou da Altice, que fomentou um autêntico cartel com a vergonhosa exploração da TDT?

Que aparelhos conseguem captar o DAB e o DAB+ em Portugal? Infelizmente, muitos desses aparelhos são caros ou então foram-nos vedado o seu acesso. Por exemplo, aqui em casa há um automóvel do ano passado cujo auto-rádio não foi programado para receber sinal de DAB.

Por fim, estes investimentos valeriam a pena numa era em que estamos a um passo de democratizar o acesso a (quase) todas as rádios pela Internet, nomeadamente no carro, o qual se verifica ser o local de consumo de áudio    (não apenas rádio) por excelência? Qual seria o papel do DAB+ quando o Android Auto se massificar (creio não estaremos assim tão longe disso)?

Eu sei que este tipo de discurso que empreguei é muito semelhante ao do membro Atento e, com isto, não quero dizer que Portugal não esteja atrasado face aos nossos congéneres europeus, os quais devem sempre ser a nossa bitola guiadora.
Contudo, continuo com algumas dúvidas sobre um meio implementado em Portugal na Expo '98 e que acabou por ser suspenso no início da década por falta de interesse face aos elevados custos de manutenção.

Saudações!
Se a reativação do DAB avançar em Portugal, a mesma tem de ser bem pensada, bem estruturada

Agora, deixo aqui outra questão
O DAB/DAB+ não será o primeiro passo para a massificação do 'Android Auto' e 'Apple CarPlay'?

Numa primeira fase, onde a rede móvel (quanto mais o 4 G ou o 5 G) não cubra todo o território nacional, sim.
Eu não sou contra o DAB+, antes pelo contrário.
Graças a algum lobismo e falta de vontade que não temos uma rede de DAB a funcionar no país como na Europa «Desenvolvida».

Contudo, as minhas questões eram sobre se seria viável o ressuscitar do DAB e convertê-lo para DAB+, quando o 5 G está à porta.

Mas sim, o DAB deveria ser repensado.

Saudações!
Eu sou a favor do DAB... a ANACOM deveria repensá-la
ANACOM? A decisão tem de vir do governo. Quando houver uma nova composição parlamentar e um novo executivo em plenitude de funções, pode e deve haver a discussão política a respeito do assunto rádio digital.

Enviado do meu Hisense T5 Plus através do Tapatalk

Cumprimentos,
Luís Carvalho

Administrador do "Fórum da Rádio"

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 215
    • Ver Perfil
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #37 em: Outubro 04, 2019, 10:41:59 am »
Recordo que o sistema 5G será sempre pago, pois consome dados a serem fornecidos pelas operadoras, enquanto o sistema DAB/DAB+ é gratuito. Confesso que quem escuta a rádio em DAB+, como eu faço diariamente, face à notória qualidade do som não quer certamente escutar em FM.
De facto, à ANACOM competirá um papel dinamizador, propondo a realização, por exemplo, de um "workshop" nesta área, que integre representantes das rádios nacionais e outras, de modo a visualizar possíveis caminhos (rede de emissores? o que fazer aos emissores das rádios locais? custos? etc...).
Julgo que, face à maior capacidade de espetro do DAB+, as atuais rádios ditas regionais norte e sul (respetivamente TSF e M80) poderiam inclusivamente ter uma frequência nacional.

guest219

  • Visitante

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 215
    • Ver Perfil
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #39 em: Outubro 17, 2019, 07:21:23 pm »
Grato pela indicação do acesso ao texto que, julgo, corrobora o que eu disse. Recordo a última frase, em jeito de conclusão, "so proceed with Hybrid DAB and IP. There is no need for 5G for radio broadcast.".

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 215
    • Ver Perfil
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #40 em: Outubro 30, 2019, 08:23:58 pm »
Deixo a seguir uma ligação para o sítio na internet da RTBF, que apresenta o que pode ser um exemplo de como a RTP, por exemplo, poderia ter a concessão, por tempo determinado, de uma rede de emissores DAB+ que pudesse emitir também outras rádios nacionais, regionais e locais.

Podemos ver aqui (https://www.rtbf.be/info/medias/detail_plan-de-frequences-dab-la-rtbf-designee-operateur-de-deux-reseaux-de-radiofrequences-numeriques-pour-9-ans?id=10353871) um possível exemplo de coordenação nacional para constituir uma rede de emissão. Esta minha opinião baseia-se no facto de que a própria RTP já tem uma rede inativa em DAB e, julgo eu, é quem detém a melhor rede nacional de cobertura em FM.

Luis Carvalho

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 794
    • Ver Perfil
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #41 em: Novembro 19, 2019, 12:40:20 am »
O que a rádio pública irlandesa (RTÉ) diz? Algo como "The DAB is dead. Long live the good ol' FM".

https://radiotoday.co.uk/amp/2019/11/ireland-broadcaster-to-close-its-dab-radio-services/


Enviado do meu Hisense T5 Plus através do Tapatalk

Cumprimentos,
Luís Carvalho

Administrador do "Fórum da Rádio"

ruicleto

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 215
    • Ver Perfil
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #42 em: Novembro 19, 2019, 09:55:45 pm »
Trata-se de uma mensagem que não se refere ao FM em nenhuma parte do seu texto - portanto algo tendenciosa  ;)
De facto fala de uma colossal redução de custos que a rádio estatal pretende implementar, nada tendo a haver com a tecnologia DAB. Pode ver-se na seguinte informação (https://radiotoday.ie/?s=DAB%2B)  que existe mesmo um outro grupo que pretende ficar com as frequências que vão ficar disponíveis.

Luis Carvalho

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 794
    • Ver Perfil
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #43 em: Novembro 19, 2019, 10:44:23 pm »
Trata-se de uma mensagem que não se refere ao FM em nenhuma parte do seu texto - portanto algo tendenciosa  ;)
De facto fala de uma colossal redução de custos que a rádio estatal pretende implementar, nada tendo a haver com a tecnologia DAB. Pode ver-se na seguinte informação (https://radiotoday.ie/?s=DAB%2B)  que existe mesmo um outro grupo que pretende ficar com as frequências que vão ficar disponíveis.

Certo, mas quais são as alternativas ao DAB? O FM e a Onda Longa que ainda vai funcionar pelo menos por mais 3 anos. Além da Internet, claro. Vá, com boa vontade, a TDT e o satélite (mas ouvir rádio no televisor não é bem "rádio" - no sentido de ser portátil, audível em qualquer lado e não apenas na sala.
« Última modificação: Novembro 19, 2019, 10:46:41 pm por Luis Carvalho »
Cumprimentos,
Luís Carvalho

Administrador do "Fórum da Rádio"

guest6

  • Visitante
Re: Radio Digital em Portugal e no Mundo
« Responder #44 em: Novembro 20, 2019, 08:32:13 am »
O que a rádio pública irlandesa (RTÉ) diz? Algo como "The DAB is dead. Long live the good ol' FM".

https://radiotoday.co.uk/amp/2019/11/ireland-broadcaster-to-close-its-dab-radio-services/


Enviado do meu Hisense T5 Plus através do Tapatalk

Mas para os que por aqui andam a dizer  que o DAB ou o DAB+ é que é e será, isso é mesmo uma "excelente" noticia e o seu contrário como realidade...!!!